Acontece:

Doutrina da Fé Salvadora






Untitled document

Introdução

Sabemos que o pensamento central do Novo Testamento é o de que Deus enviou seu filho para ser o Salvador do mundo. A atitude mediante a qual o ser humano abandona toda a confiança em seus próprios esforços para obter a salvação, quer sejam ações de piedade, de bondade ética, ou seja lá o que for, chama-se fé.

Textos Bíblicos:

• Marcos 1:15: Após o arrependimento, é necessário crer no Evangelho, isto é, ter fé que Jesus pode salvar;
• Lucas 4:18-19: Aí está a síntese da missão de Cristo. Só Ele cumpriu o que estava previsto em Is 61:1-2;
• 1 Coríntios 2:1-5: O apóstolo Paulo depositava sua fé inteiramente em Jesus Cristo e sua pregação objetivava que os coríntios fizessem o mesmo.

a - Diferença entre crença e fé: Entende-se por crença a aceitação intelectual ou o consentimento a uma verdade doutrinária. A fé salvadora vai além de se crer na encarnação, na morte sacrificial de Jesus e na sua vitória sobre a morte.

Fé em Cristo é a entrega pessoal de nossa vida a Cristo em confiança e obediência.

b - A fé como confiança: John Wesley pregou e escreveu muito sobre a natureza e conteúdo da fé, mas sua posição básica continuou até o fim: a fé é a confiança em Cristo e só n'Ele para a salvação!

A fé não consiste em aceitar certas coisas como verídicas e ficar por aí. É mais que isto. Consiste em CONFIAR em uma pessoa, e essa pessoa é Jesus Cristo.

c - A natureza da fé

• A fé pressupõe engajamento no projeto e obra de Jesus Cristo;
• Estabelece um íntimo relacionamento pelo qual não somos mais nós (Gl 2:20);
• A fé significa lançar-se sem reservas nas mãos misericordiosas de Deus; implica em completa dependência de Deus e plena obediência a Ele;
• A fé significa também, apegar-se às promessas de Deus. Não só de que o Sangue de Cristo nos salva, como também a promessa de que receberemos poder pelo seu Santo Espírito. É a firme convicção de que Deus é fiel nas suas promessas e poderoso para realizá-las;
• O autor da carta aos Hebreus define a fé como a certeza pela qual o ser humano aguarda com firme confiança e em plena segurança a realização das promessas divinas (Hebreua 11:1; e 10:36-38).

Conclusão:

De nada adiantará ao pecador arrepender-se de seus pecados e não confiar que Jesus Cristo pode perdoá-lo e salvá-lo. Sozinho e por seus próprios esforços não será salvo. A fé em Cristo abre o caminho para que se seja justificado, para que se nasça de novo e se percorra o processo da santificação.




INFORMATIVO EPISCOPAL Jul/2017

As Boas Novas de Salvação
Acompanhe aqui as palavras do Bispo Luiz Vergílio

Vídeos

Conheça a iniciativa da AIM para o mês da Mulher
Cadastro Nacional de
Igrejas e Pastores

Pesquise também:

Boletim Eletrônico
Informe seu nome e e-mail para receber nosso boletim eletrônico.
Nome:
E-mail:
2ª Região Eclesiástica - Rua São Vicente, 180 - Rio Branco - Porto Alegre - RS - Cep 90630-180 - Fone: 51 3332.0226
Desenvolvido por: